Artigo sobre a "favelização" das áreas de ressaca em Macapá

A situação caótica em que se encontra a cidade de Macapá já repercutir, negativamente é claro, no Brasil inteiro. A condição de estado "mais bem preservado", atrai as atenções dos especuladores do capital e com elas a preocupação com a ocupação desordenada das áreas de ressaca. Pode-se perceber que esse repentino interesse pela "preservação ambiental" no Amapá vem antes da questão social. Um artigo publicado em setembro de 2010 no site do Brasil Atual com o título "Ecossistema costeiro de Macapá/AP sofre processo de 'favelização'", demonstra claramente isso. Apesar de ter uma visão, de certa forma, positivista sobre a problemática urbana macapaense, o artigo aborda os principais tópicos dentro do debate sobre a ocupação das áreas de ressaca, como a ingerência política e a falta de planejamento urbano e políticas habitacionais, a legitimação das invasões por concessão do próprio Poder Público, entre outros. G4

Petter Isackson, acadêmico de arquitetura e urbanismo